Consultas e Exames: (21) 3872-6161 | 2284-4693 | 99493-1662 | Catarata: (21) 2018-2529 | Centro Cirúrgico: (21) 2268-5050consulta@oftalmoday.com.br

O  glaucoma é uma doença do nervo óptico, cujas fibras são danificadas geralmente pelo aumento da pressão intra-ocular e consequentemente comprometimento da visão. Se não for tratado pode levar à cegueira. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) o glaucoma é a segunda maior causa da perda total de visão no mundo, perdendo apenas para a catarata. Estima-se que 900 mil pessoas são portadoras da doença.

Tipos

O tipo mais comum é chamado de glaucoma de ângulo aberto ou glaucoma crônico simples, equivale a 80% dos casos e incide em pessoas com mais de 40 anos. No glaucoma de ângulo fechado ocorre o aumento súbito da pressão intraocular. Já o glaucoma congênito (a forma mais rara) atinge os recém-nascidos e o glaucoma secundário é consequência de doenças como diabetes, doenças inflamatórias, cataratas, entre outras.

Sintomas

Na maioria dos casos a doença é assintomática no início. A perda visual só é perceptível em fases mais avançadas do glaucoma e compromete primeiro a visão periférica. Dois sinais merecem atenção: a pressão ocular acima da média e as alterações no nervo óptico, perceptíveis com exames de fundo de olho.

No caso de glaucoma agudo é comum sentir dores nos olhos e na cabeça, principalmente na região da testa. No caso do glaucoma de ângulo fechado os sintomas são dor intensa nos olhos e ao redor dos olhos, dor de cabeça, vermelhidão no olho, problemas de visão, dificuldade para enxergar no escuro, náusea e vômito, “aumento” da pupila, visão turva e embaçada, além da percepção de que existem arcos em volta das luzes e visão periférica. Se você apresentar um desses sintomas procure um oftalmologista.

São pacientes de alto risco: pessoas com mais de 35 anos, com diabetes, histórico familiar de glaucoma, hipertensão sistêmica, inflamações oculares, deslocamento de retina e tumores no olho.

Tratamento

O tratamento em seu estágio inicial é clínico, feito a base de colírios, com o objetivo de reduzir a pressão ocular. Alguns tipos de glaucoma precisam de um tratamento específico. A cirurgia a laser é considerada o último recurso.  

De acordo com alerta da OMS anualmente são registrados 2,4 milhões de casos novos de glaucoma.  

Que tal avaliar esse post?

Clique em uma estrela para votar!

Classificação média: / 5. Total de votos:

Esse post ainda não recebeu avaliações! Que tal ser o primeiro?

atendimento 9 às 17h