Consultas e Exames: (21) 3872-6161 | 2284-4693 | 99493-1662 | Catarata: (21) 2018-2529 | Centro Cirúrgico: (21) 2268-5050consulta@oftalmoday.com.br
4.7
(852)

Catarata: o que você precisa saber sobre a doença.

Ela é uma das causas mais comuns da cegueira no mundo inteiro e, por isso, gera tanta curiosidade e ansiedade, principalmente entre as pessoas que supõem estarem sofrendo dela. Para esclarecer as suas principais dúvidas, a Oftalmoday preparou este breve artigo com as principais características da doença.

Em primeiro lugar, é preciso defini-la: a catarata acontece quando o cristalino, lente do nosso olho responsável pelo foco da visão de longe e de perto, perde a sua transparência. À medida que envelhecemos, as fibras do cristalino têm a sua espessura e diâmetro aumentados, o que provoca, de início, a presbiopia, mais conhecida como vista cansada. Faça um teste: você conhece pessoas acima dos 45 anos que precisam de óculos para ver de perto? Se a resposta for positiva, nada mais natural.

A catarata pode ser entendida como a próxima etapa: o cristalino, ou lente natural, perde a elasticidade e também se torna opaco, o que, aos poucos, faz com que a visão vá ficando embaçada. Passa-se a enxergar somente luzes e vultos e, em seguida, pode ocorrer a cegueira.

Esta evolução lenta da doença é o processo mais conhecido, mas há raras situações em que a catarata é congênita e acomete bebês que já nascem com ela. Caso a mãe tenha rubéola, sífilis ou toxoplasmose nos três meses iniciais da gravidez a criança também pode ser afetada.

A catarata é a maior causa de cegueira reversível no mundo. Segundo pesquisas, o número de cirurgias de catarata no Brasil chega a mais de 700 mil por ano.⠀
O cristalino é uma lente natural que temos dentro do olho; quando essa lente fica opaca, chamamos de catarata. Pode ser congênita, traumática ou da forma mais comum, que aparece com a idade, geralmente após os 60 anos de idade, com o envelhecimento natural do cristalino. A doença é a causa mais comum de cegueira reversível, independentemente do grau de evolução. Quando tratada cirurgicamente, a visão retorna ao normal se não houver outras doenças no olho.

Uma dúvida comum das pessoas que apresentam catarata é em quanto tempo ela evolui e quanto tempo demora para que a cirurgia seja necessária. Essa é uma pergunta difícil de se responder.
A velocidade de evolução da catarata varia de pessoa para pessoa e até́ mesmo de um olho para o outro. Em alguns casos ela pode evoluir rapidamente dentro de 6 meses, enquanto em outros casos a piora demora muitos anos. Para acompanhar a evolução da catarata e saber quando a cirurgia é necessária você deve fazer seus exames oftalmológicos de rotina e consultar um oftalmologista regularmente. Somente ele poderá lhe dizer o momento certo, pois isso também varia de pessoa pra pessoa.

 Sintomas e fatores de risco da catarata

 Doenças infecciosas na vista, diabetes, excessiva (e desprotegida) exposição ao sol, fumo, traumas na região dos olhos e uso constante de colírios à base de corticóides estão entre os principais fatores de risco da catarata. A idade também faz parte da lista: uma em cada cinco pessoas acima dos 65 anos tem a doença. A partir dos 75 anos, metade das pessoas é portadora de catarata.

Os sinais e sintomas costumam ser a visão nebulosa e/ou dupla, a sensibilidade maior à luz, dificuldades para ler, dirigir e até mesmo caminhar, além de enxergar halos e brilhos.

Os óculos escuros são um dos principais aliados na prevenção da enfermidade, já que há relação direta entre a radiação solar e a catarata. Jamais olhar diretamente para o sol também é recomendável, assim como não usar colírios sem indicação médica. Não fumar, manter uma alimentação saudável e abusar de vegetais como cenoura, rica em vitamina A, importante aliada da nossa visão, são outras atitudes positivas.

 Diagnóstico e tratamento da Catarata

 A catarata é diagnosticada após o exame da parte interna do olho pelo oftalmologista, que utiliza o oftalmoscópio para constatar se o cristalino está opaco. Uma vez confirmada, a doença só pode ser curada através de cirurgia, que, graças aos avanços, é cada vez mais rápida (duram entre 15 e 30 minutos), segura e bem-sucedida. Após a operação, que é feita com anestesia local e substitui o cristalino por uma lente artificial, o paciente fica liberado para ir para casa no mesmo dia. A única recomendação é evitar a inclinação e os movimentos bruscos com a cabeça.

No período pós-operatório, deve-se aplicar os colírios e pomadas receitados pelo especialista para que seja afastado o risco de inflamação. Importante: caso o paciente tenha catarata nos dois olhos, uma outra cirurgia deverá ser marcada, já que, por segurança, nunca são realizadas duas operações no mesmo dia.

É possível evitar a catarata?

cuidados para evitar a catarata

Vários fatores são responsáveis pela probabilidade de você ter catarata mais jovem ou com mais idade, como, por exemplo, condições genéticas. O cristalino, parte do olho afetada, envelhecerá naturalmente durante a vida e com isso se opacificará, formando a catarata, mas algumas atitudes podem ser tomadas para retardar o aparecimento da doença:

– Diminuir ou eliminar o consumo de álcool e/ou cigarros;
– Manter a diabetes controlada;
– Proteger seus olhos do sol;
– Fazer consultas oftalmológicas regularmente.

Não existe tratamento clínico ou medicamentoso para a Catarata. A sua única forma de tratamento é a Cirurgia. Somente o médico oftalmologista poderá determinar os benefícios que poderão ser alcançados com a realização da cirurgia de catarata.

Tenho catarata. E agora?

Não tenha medo. A catarata é algo comum e tem cura! Em geral começa a se desenvolver a partir de 50 anos, mas pode demorar para a afetar a visão. Ela consiste no embaçamento total ou parcial do cristalino, conhecido como a “lente” do nosso olho e pode ser resolvida com uma cirurgia muito segura que pode te devolver completamente a visão. Em alguns casos a cirurgia pode, inclusive, eliminar o uso de óculos.

O único tratamento eficaz para melhorar a baixa visual causada pela catarata é a cirurgia. ⠀

Cirurgia de Catarata

operação de catarata

A cirurgia de catarata chama-se facectomia. Consiste na remoção do cristalino opaco por uma lente artificial transparente (lente intraocular), com o objetivo de melhorar a passagem da luz para o interior dos olhos. É realizada sob anestesia local e geralmente associada à sedação leve, para proporcionar maior conforto ao paciente. ⠀

Após a remoção do cristalino opaco, é colocada uma lente intraocular – específica para cada tipo de olho – indicada pelo seu oftalmologista. São levadas em consideração características pessoais e oculares na determinação da melhor lente para o paciente. ⠀

É um procedimento microscópico de baixo risco cirúrgico e seguro. Porém, como qualquer procedimento invasivo, não é isento de risco. Logo, é importante uma avaliação oftalmológica cuidadosa para decidir o melhor momento para operar a catarata. ⠀

Catarata tem tratamento?

tratamento da catarata

A resposta é sim! É possível curar.
Essa doença é caracterizada pela opacificação do cristalino, a lente natural dos olhos. Essa condição dificulta a focalização da luz que entra no globo ocular, distorce as imagens e, em casos mais graves, pode levar à cegueira.O tratamento da catarata é feito por meio de uma cirurgia em que o cristalino opacificado é fragmentado e substituído por uma lente intraocular. Essas modernas lentes são capazes de melhorar a visão e ainda corrigir erros refrativos como a miopia e a hipermetropia.
Na cirurgia de catarata é retirado o cristalino por meio da microfragmentação e aspiração. 👉Após a retirada completa da catarata, é implantada uma nova lente. Com essa nova lente, os pacientes podem corrigir problemas como a miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia. 🔹Consulte um oftalmologista para saber qual lente intraocular é a mais indicada para o seu caso.

A Catarata é a opacidade no cristalino do olho, diminuindo a capacidade visual. Pode afetar um ou os dois olhos e geralmente desenvolve-se lentamente. Os sintomas podem incluir visão desfocada, diminuição de sensibilidade às cores, círculos luminosos à volta das luzes, dificuldade em observar luzes brilhantes e dificuldade em ver durante a noite. A catarata é a causa de metade dos casos de cegueira e de um terço dos casos de incapacidade visual em todo o mundo

Catarata Infantil

catarata infantil

Quando falamos em catarata é normal associar a pessoas mais velhas, mas, na verdade, a catarata pediátrica é responsável por cerca de 14% das crianças cegas no mundo e é também a principal causa de cegueira tratável ou prevenível entre os pequenos.

Para a detecção precoce do problema é necessário fazer um teste: o exame do olhinho ou teste do reflexo vermelho, que deve ser realizado por médicos oftalmologistas ou pediatras ainda na maternidade. Esse teste pode diagnosticar não apenas a catarata, mas outras doenças como o glaucoma congênito e o retinoblastoma, um tipo de câncer ocular.

Que tal avaliar esse post?

Clique em uma estrela para votar!

Classificação média: 4.7 / 5. Total de votos: 852

atendimento das 9 às 17h